quarta-feira, 6 de agosto de 2008

O vidro na arquitetura

Quando se fala em vidro, as novidades são inúmeras e antenadíssimas, além de desafiar a criatividade e renovar os conceitos na sua utilização. Tanto na área da construção civil, quanto no design de interiores, este material anda se diversificando. Nos mais distintos ambientes, o vidro irá incrementar portas, janelas, bancadas, tampos de mesa, cachepôs, prateleiras, aparadores, entre outras tantas opções. Atualmente, o vidro não serve somente como um complemento, mas pode ser utilizado na estrutura de móveis e na fachada de um prédio. As empresas especializadas são capazes de montar uma escada inteira, com estrutura, degraus e guarda-corpo. Mas você sabe a diferença e a indicação dos tipos de vidros? Confira a seguir:
Vidros temperados:
Sua transparência e beleza associaram-se à resistência e segurança permitindo sua aplicação em projetos residenciais, comerciais e industriais. No processo de produção, o vidro temperado é submetido a uma temperatura acima de 700ºC e em seguida sofre um resfriamento brusco ocasionando um choque térmico. Com isto, o vidro torna-se 5 vezes mais resistente que os vidros comuns possibilitando seu uso em diversas cores, dimensões e espessuras diferentes, sendo assim, indicado para uso em quase todos os ambientes residenciais, comerciais e industriais. É conhecido popularmente como “Blindex”, em função da marca precursora.
Vidros laminados
São produzidos na forma de um sanduíche de dois vidros com um filme de PVB (Polivinilbutiral) no meio e pode ser encontrado incolor ou colorido e em espessuras que variam entre 6 e 12 milímetros. Esse tipo de vidro oferece maior segurança em caso de quebra já que os cacos ficarão grudados no filme de PVB. Os vidros laminados são para guarda-corpos, pisos, coberturas, sacadas e fachadas.
Vidros aramado
É composto por uma tela metálica que oferece maior resistência a perfuração e proteção, pois, em caso de quebra, os cacos ficam presos na tela diminuindo o risco de ferimentos. O vidro aramado é translúcido, proporcionando privacidade e estética ao seu projeto, ampliando o conceito de iluminação com segurança e requinte. Recomendado para múltiplo uso em coberturas, guarda-corpos, portas, sacadas, pergolados e outros, torna-se um aliado para os projetos criativos.
Vidros refletivos
Também chamados de vidros metalizados, são vidros que recebem um tratamento, onde recebem óxidos metálicos, com a finalidade de refletir os raios solares, reduzindo a entrada de calor, proporcionando ambientes mais confortáveis e economia de energia com aparelhos de ar condicionado. A privacidade dos vidros refletivos está diretamente ligada à quantidade de luz do ambiente. Estando em um ambiente menos iluminado, é possivel ver através do vidro. Estando em um ambiente mais iluminado, é possível ver a reflexão da imagem, como se fosse um espelho. Portanto normalmente durante o dia, a privacidade dentro do edifício é mantida, o que não acontece durante a noite, onde a iluminação interna é maior que a externa.

2 comentários:

Hérica Chamarelli. disse...

Prezado Allan;

Vou casar no final do ano e acabei de comprar um apartemento. Na sala e nos quartos já estão com pisos novos na cor bege claro. Preciso reformar o banheiro e a cozinha, só que estou na dúvida quanto a cor do piso.
Eu acho lindo e gostaria que meu banheiro fosse escuro, mais fico na dúvida se vai combinar com o resto dos pisos.
Outra dúvida que tenho é se os móveis de toda a casa devem ser no mesmo tom.

Fico no aguardo de uma ajuda,

Muito obrigada,

Hérica Chamarelli.

Allan Feio disse...

Olá Hérica,
O piso não precisa ser o mesmo em todos os ambientes da casa, mas deve haver equilíbrio entre eles. Se os ambientes forem de alguma forma interligados, como uma sala com uma cozinha americana, o ideal é que os pisos sejam semelhantes, do mesmo padrão, tonalidade ou formato, não necessariamente idênticos. Já no caso do banheiro você pode optar por outra cor de revestimento, já que é um ambiente isolado. Tenha cuidado com os revestimentos escuros, pois se seu banheiro for pequeno ele parecerá ainda menor, além de tornar o ambiente sombrio. Caso opte pelo escuro, use apenas no piso e suavize a paredes com cores mais claras.
Os móveis seguem a mesma linha dos revestimentos, não necessariamente da mesma cor, mas que haja unidade entre eles.
Espero ter atendido suas dúvidas.