sábado, 1 de novembro de 2008

Hall de entrada - o ambiente esquecido

Foto: Divulgação Internet
A princípio, o hall de entrada de sua residência pode parecer um espaço sem muita importância, mas, se decorado de forma correta, acaba valorizando muito o conjunto. Como são ambientes de passagem, os halls precisam de uma decoração bem pensada, dando mostras do que será encontrado naquela casa ou naquele apartamento. Isso vale tanto para o hall de elevador, em prédios de apartamentos, quanto para residências. Por não se tratar de um ambiente de permanência, o hall de entrada dispensa móveis e objetos em excesso. O ideal é garantir um ambiente sóbrio, porém charmoso. Em espaços muito reduzidos, por exemplo, basta um espelho, pois, enquanto espera-se a porta abrir, uma olhadinha para conferir se está tudo em ordem com o visual é sempre bem-vinda. Já num hall médio, um aparador e flores caem muito bem, enquanto que em grandes áreas, o espaço pode abrigar um tapete, quadros e até uma cadeira ou cabideiro. Uma iluminação pontual deve estar direcionada para um objeto ou móvel que mereça destaque. Em prédios, o hall exige cuidado e paciência, pois não é tarefa simples conciliar o gosto de diversos moradores. No caso de um hall de entrada de um andar, por exemplo, a decoração deve ser única. Nesse sentido, é necessário conversar com os moradores dos outros apartamentos e chegar a um consenso. É possível fazer uma mudança de moldura nas portas, pintá-las e trocar todas as maçanetas para que se obtenha uma diferenciação. Para criar um ambiente jovial, uma dica é usar um piso do tipo cerâmico ou porcelanato e trabalhar também com a iluminação. Pode-se valorizar a parede de impacto com papel de parede decorado, um tecido ou simplesmente uma pintura especial. Pode-se ainda usar gesso no teto e com isso melhorar a luminosidade do ambiente. Cores diferentes e gravuras abstratas proporcionam um ar moderno à decoração do hall. Já em relação aos móveis, é raro encontrar um hall que não ostente uma dupla de aparador com espelho. O aparador funciona bem em um local de passagem, servindo de apoio para um arranjo ou escultura, e o espelho dá amplidão. Para os aparadores, pode-se escolher entre madeira, mármore, alumínio ou ferro. Os bancos também são uma ótima opção para halls: com design moderno e, geralmente, estrutura de madeira, eles são menos confortáveis que um sofá ou poltrona, por exemplo, diminuindo a chance de que alguém se instale nele por muito tempo. Um bom cachepot com uma planta de médio finaliza a decoração.

7 comentários:

Ricardo Carvalho disse...

olá Allan,
Tudo bem? estava espiando o seu site sobre arquitetura e paisagismo e gostei muito.
Sou estudante de Arquitetura e penso em me especializar em Interiores.
Gostaria muito de saber como o paisagismo hoje em dia, e até mesmo o design de interiores está sendo visto pelos profissionais de arquitetura. Os profissionais que dominam essa "parte" são mais valorizados no mercado?
Atualmente, existem bastantes projetos para área de paisagismo?
você acha que o arquiteto deveria fazer um curso de paisagismo para aumentar seus conhecimentos na área, ou o simples interesse por revistas já bastaria?

obrigado pela atenção

Ricardo Carvalho

Allan Feio disse...

Olá Ricardo,

que bom que você gostou do site. Bom, se você quer atuar na área de paisagismo, é fundamental procurar uma especialização, afinal você vai precisar de um embasamento técnico para conhecer as diversas espécies de vegetação. Assim, poderá elaborar projetos paisagísticos com mais propriedade. Geralmente, o paisagista atua exclusivamente nesta área, em parceria com o arquiteto da obra. Esta área ainda é um pouco restrita aqui em Belém. Você pode fazer disso o seu diferencial, elaborando desde o projeto de arquitetura, passando pelo paisagismo e acabando no de interiores. Continue acessando o blog e deixando suas sugestões e dúvidas.

Um grande abraço

Allan Feio

jessika disse...

ola Allan
estava dando um olhada na sua reportagem sobre hall de entrada achei bem interesante,sou projetista de moveis planejados e pretendo iniciar o curso de arquitetura e conforme for no decorrer do curso quero trabalhar com interiores vc poderia me dar algumas dicas
estarei aguardado..
att mais
Jessica

Allan Feio disse...

Olá Jessika,
que legal que estas pensando em cursar arquitetura. Posso te ajudar sim quando precisares.
Continue sempre acessando o blog e deixando comentários e sugestões.

Grande abraço

Allan Feio

Anônimo disse...

olá, gostaria de uma dica para fazer um hall na entrada da casa que é uma garagem tem 5 m de comprimento por 7,5 de largura coberta.
a casa é fechada por um portão grade para o carro e um pequeno para as pessoas do lado direito ficando a porta da casa em frete a esta, a porta é pivolante.

claudia aguiar disse...

Boa tarde,gostaria de tirar uma duvida.Vou reformar meu hall de entrada do apartamento em comum acordo com minha vizinha de porta,gostaria de saber se esta area pode ser decorada ou preciso de autorização do condomnio?Abraços.

Allan Feio disse...

Olá Claudia,
a princípio, não há necessidade de autorização do condomínio para reformar o hall dos apartamentos, já que todos os moradores do andar estão de acordo com a obra. Mesmo assim, recomendo que você consulte seu síndico, já que estas regras podem variar de um prédio para outro. Cada condomínio tem seu estatuto.
Obrigado pela visita.

Abraço
Allan feio