domingo, 12 de outubro de 2008

A decoração do quarto da criança

Foto: Divulgação Internet
Decorar o quarto do rebento é uma tarefa que pode afligir qualquer pai ou mãe que não seja especialista no assunto. Muitas cores, bichos de pelúcia, roupas, brinquedos e móbiles enfeitam e dão um ar gracioso ao local, mas podem carregar desnecessariamente o ambiente, causando confusão visual e acúmulo de poeira.
Alguns pontos devem ser observados na hora de decorar um quarto de bebê. Comece definindo um tema para a decoração: esporte, animais, fadas, palhaços ou qualquer outro de sua preferência. Partindo de um mote central fica mais fácil definir todos os outros elementos e móveis. Caso não queira adotar um tema específico, a escolha de uma cor base é fundamental.
Os pisos laminados e vinílicos são os mais indicados, em função da praticidade. As paredes podem receber pintura acrílica, preferencialmente em tons pastéis e sóbrios, como azul, verde, lilás, rosa, pêssego e branco. Não é recomendável cores com pigmento amarelo, vermelho e laranja, que são estimulantes. O preto, o marrom e o cinza também não são indicados. Em um ambiente com muito estímulo visual e muito colorido, o bebê pode ficar agitado e ter dificuldades para dormir.
O papel de parede continua em voga e é uma ótima opção. Pode-se mesclar com a pintura, utilizando metade da parede para cada material, separados por um roda-meio em gesso para dar acabamento. Pode-se usar ainda um border decorado para esta função. O ideal para o quarto do bebê é a iluminação indireta, que proporciona um clima mais aconchegante e intimista. Se possível, instale um dimmer para controlar a intensidade da luz.
Mesmo que o cômodo seja pequeno, você pode conseguir espaço para colocar o essencial para o bebê - berço, cômoda e poltrona para amamentar. Procure dispor os móveis de forma que a circulação não seja comprometida e facilite a vida da mamãe. Independente do estilo escolhido, o mobiliário deve seguir a mesma linha, além de ser prático e revestido com materiais laváveis e resistentes e de preferência antialérgicos. O berço deve ser o foco principal do quarto. Ter rodízios no pé, alturas diferentes para o colchão e uma lateral removível são opções bem-vindas e práticas. A cômoda e a cadeira para amamentar também merecem atenção. Se tiver espaço sobrando pode-se incluir uma cama auxiliar.
A partir dos dois anos, a criança passa a ter outras necessidades. O berço dá lugar à cama e a bancada de estudos passa a ser item indispensável. Diferente do que acontece com o bebê, o espaço deve ser decorado de acordo com as preferências e a personalidade da criança, e não com a dos pais. Assim, é fundamental que se consulte a criança antes de começar a reforma.
Se o espaço disponível for reduzido, pode-se encostar a cama numa das paredes laterais, liberando o meio do quarto. Uma boa idéia para aproveitar melhor o espaço é adotar uma cama suspensa, utilizando a parte de baixo para montar uma bancada de estudos ou uma estante. O diferencial ficará por conta de escadas divertidas ou descidas com tubos. Não se deve esquecer de prateleiras ou nichos, que podem ser decorados com bichos de pelúcias, carrinhos e bonecas agora e receber livros quando seu filho já estiver maior. Almofadas coloridas pelo chão dão um toque bem humorado. Pode-se pensar em uma iluminação diferenciada: mais eficiente na área de trabalho e mais aconchegante na área de dormir.
Uma saída para quem não tem condições de renovar todo o quarto constantemente é fazer uma decoração atemporal, que poderá acompanhar seu filho em várias idades. O segredo é trabalhar com uma base de cores suaves e neutras e ousar em detalhes temáticos e fortes, que podem ser trocados ao longo do tempo, como puxadores, colchas e almofadas. Adesivos de parede e plotagens estão em alta e são facilmente substituíveis.
Por fim, libere a imaginação e não tenha medo de ousar. Evite excessos e compre o que está dentro do seu orçamento, transformando o quarto no mundinho particular da criança.

Publicado na revista Paulista em foco - outubro/2008

8 comentários:

mary disse...

Meu filho tem 3 anos ele gosta de tudo que envolve musica e também do homem aranha, gostaria de uma surgestão de comod ecorar o seu quarto. Obrigada !!!

Allan Feio disse...

A princípio acho que o tema música não combina com homem aranha. Acho que poderia desenvolver como tema "banda musical" ou algo semelhante. Uma solução boa seria usar adesivos de paredes, que podem ser substituídos ao longo do tempo.
Continue sempre acessando o blog.

Allan Feio

karina disse...

Oi Alan,

Adorei esse adesivo do carro, gostaria tanto de faze-lo. Vc faz? Se nao, sera que vc poderia me dar a foto dele? Trabalho com producao de eventos e tenho um bom parceiro que faria para mim. Muiiiiiiiiiiiiiiiiiito obrigada,

Allan Feio disse...

Olá Karina,
não trabalho com adesivo não. Também não tenho a imagem, pois trata-se de foto da internet.

Um Abraço
Allan Feio

karina disse...

Allan,

Desculpa insistir, e que tinha mostrado o quarto para meu filho, que mesmo depois de eu mostrar tantros outros, diz que este e o mais lindo do mundo :)

a foto foi da internet, me da uma direcao para eu achar ela, por favor!

Muito, muitissimo obrigada

Muito Sucesso!

Allan Feio disse...

Olá Karina,
infelizmente não lembro qual o site tirei esta foto. Sei que foi através da busca do google.
Desculpe não poder ajudar.

Abraço
Allan Feio

Izabel disse...

Olá Allan.
Parabéns pelo trabalho. Também me interessei pela foto do carro. Depois de escolhida na internet, qual a técnica utilizada para fixá-la na parede do quarto?
Obrigada e um abraço.

Allan Feio disse...

Olá Izabel,
para começar, a figura escolhida deve ter uma boa resolução para ficar visualmente legal. Feito isso é só levar em empresas que fazem adesivagem, que eles vão imprimir a imagem em papel adesivo para colar na parede ou qualquer outra superfície. Muitas empresas também instalam o adesivo, garantindo que tudo saia perfeito.
Continue acessando o blog e deixando comentários.

um abraço
Allan Feio