sábado, 31 de janeiro de 2009

Funcionalidade planejada

Foto: Viverbem
O que você precisa saber na hora de implantar projetos de armários embutidos e modulares, sem perder em estética ou praticidade.

Há pouco tempo atrás, armários embutidos e modulares eram sinônimos de soluções para cozinhas. Mas atualmente eles já estão presentes na casa inteira, da sala até a área de serviço, abrigando home-theaters e gabinetes. Não existe uma fórmula exata para implantar um projeto desses, que varia de acordo com as necessidades de cada um. A regra de ouro é que antes de optar por algum modelo, se faça a adeequação entre o espaço disponível e o pretendido. Detalhes como a quantidade de cabideiros, gaveteiros, prateleiras, sapateiras e compartimento para bolsas também são fundamentais. Afinal de contas, independente do seu estilo, o mais importante é buscar praticidade e organização. Um bom exemplo pode ser observado nos closets, que devem ser mais do que um mero depósito de roupas e acessórios. Ele deve ser bem planejado, sem deixar de lado a estética, como explica o arquiteto Allan Feio. “Mulheres costumam possuir um acervo maior de roupas, sapatos e acessórios, por isso precisam de uma área maior. A construção de um closet demanda pelo menos seis metros quadrados, para garantir um mínimo de conforto e praticidade”. O arquiteto ainda lembra que uma grande quantidade de armários mal distribuídos pode atrapalhar, em vez de reforçar a organização. Para resolver esse problema, muitas pessoas têm optado pelos modelos italianos, sem portas, que facilitam a escolha e identificação das peças de roupa e acessórios. Já na cozinha é fundamental prezar pela funcionalidade, sem entulhar o ambiente, a fim de não transformá-lo em um local carregado. Acessórios como prateleiras aramadas, gavetas, cantos retráteis e porta-latas podem ser uma boa opção, otimizando espaços e auxiliando na organização. No quesito cores, além das tradicionais tabaco, maple, imbuia e branco, os fabricantes desenvolveram uma série de padronagens e texturas exclusivas, com acabamentos foscos e brilhantes, que vêm sendo bastante utilizados. De acordo com Allan, os materiais mais procurados têm sido o vidro e o acrílico. “Eles continuam em alta, pois dão leveza ao projeto e criam uma composição muito agradável. A variedade de cores e texturas gera um vasto leque de oportunidades ao cliente”. O custo da implantação de um armário embutido depende de cada projeto e dos materiais escolhidos (se contém vidro ou espelhos, por exemplo). Costumam não sair barato - cerca de R$ 800 por metro quadrado, em média. Mas felizmente, a tendência é de acessibilidade, pois as franquias passaram a adotar planos de financiamento e parcelamento próprios. Observando os resultados e a funcionalidade obtida, o investimento parece valer a pena.

Publicado no Guia Onde Morar

4 comentários:

Márcia Assis disse...

Prezado Allan,

Sou Márcia Assis, moro em Timóteo-MG, li seu artigo sobre textura na internet. Vi seu e-mail e tomei a liberdade de lhe escrever.


Estou reformando a área externa da minha casa para retirar todas as pedras de ardósia que estavam aplicadas nos pisos e nas paredes (1 m). As pedras das paredes provocaram a retenção de umidade nas paredes internas das salas, formando enormes bolhas.

Gostaria de saber se eu aplicar a textura com argamassa na parede externa no lugar das pedras, esta textura provocará o mesmo que as pedras fizeram nas paredes internas ?

Aguardo seu parecer e desde já lhe agradeço pela atenção.

Um abraço,

Márcia

Allan Feio disse...

Olá Márcia,
bom, a textura ajuda a disfarçar a umidade, mas não tem o poder de evita-la. No seu caso, acho que seria necessário impermeabilizar a parede pelo lado de fora, pelo menos até 1m de altura, para amenizar a umidade. Este é um dos problemas mais comuns e difíceis de eliminar.
Desejo sucesso na sua "batalha".

Um grande abraço
Allan Feio

cristianopintor disse...

Em primeiro lugar a matéria falando sobre armários embutidos e modulares esta ótima, parabéns.

Em segundo lugar vou reforçar o que você recomendou para Márcia Assis,

Trabalho como pintor profissional na construção civil, e o procedimento correto para acabar com as umidades, é a Impermeabilização.

Depois se puder aplicar uma textura, vai reforçar mais ainda à impermeabilização.

Abraços...

Oggi disse...

Allan,
Cheguei no seu blog através do google e gostei muito dos posts. Tenho um escritório de arquitetura e também temos um blog. Quando puder dá uma passadinha lá.
Abraços,
Patrícia Póvoa